MARCHEZAN: FUNCIONÁRIA PÚBLICA FEDERAL É USADA PARA ADVOGAR A SEU FAVOR E DO PSDB

O Deputado Federal Nelson Marchezan – paladino da moral – Junior,  agastado com um post publicado aqui no Cristalvox, o qual levou ao conhecimento público que o parlamentar locava um automóvel fusion, ano 2011, por R$ 4.300,00 por mês e um conjunto de salas no centro de Porto Alegre a preço de metro quadrado praticado na Avenida Carlos Gomes, se valeu dos serviços profissionais de uma funcionária lotada em seu gabinete para atuar como sua advogada particular e notificar o editor.

A servidora do gabinete do deputado Nelson Marchezan – paladino da moral – Junior, Luana Angélica da Rosa Nunes é quem assina a notificação recebida pelo editor, na qual “SUGERE” a  retirada da postagem e que venha se retratar, corrigindo a informação. Como Marchezan está acostumado a “gritar” e “constranger” pessoas, imaginou que o editor iria  se “acadelar” diante da sua PRESSÃO.

O editor provocado pela “intromissão e censura do Deputado Federal Nelson Marchezan – paladino da moral – Junior avançou e buscou informações sobre o conteúdo do que publicou para ver se não tinha cometido uma INJUSTIÇA. INFELIZMENTE não cometeu nenhum deslize. Ao contrário, abriu uma discussão republicana sobre a aplicação dessa “vergonha nacional” chamada verba de gabinete. O cidadão comum não pode aceitar que alguém que se apresenta como PALADINO DA MORAL use do dinheiro público para LOCAR UM VEÍCULO VELHO – ANO 2011 – por preço de um veículo 2016, sem fazer tomada de preço para tal. Por sinal, segundo a direção da empresa Lazzari Locadora, Marchezan loca o fusion desde fevereiro de 2012.

O Deputado Federal Nelson Marchezan – paladino da moral – Junior é conhecido nacionalmente por atacar o Poder Judiciário, o Ministério Público e seu corpo funcional. Sistematicamente critica o desempenho profissional e a remuneração de magistrados e promotores. Porém, embora legal, usa mensalmente o triplo da verba recebida pelos operadores do direito para SUSTENTAR sua atuação parlamentar.

Questionar o concurso e o trabalho profissional da servidora pública lotada em seu gabinete para atender interesses pessoais e partidários – isso sim é ilegal e beira improbidade – mostra que o deputado não é tão cuidadoso  e justo como propaga em seus pronunciamentos.  Nesse caso, claramente está misturando o público com o privado. Isso, em tese, poderá provocar a  intervenção do Ministério Público. Como o deputado possui foro privilegiado, a matéria seria examinada pela Procuradoria Geral da República.

Por justiça e transparência, o Cristalvox faz referência ao menos a dois  processos que são públicos e estão lançados no site do TJ RS, nos quais a servidora atua. Foram gravados sob nºs 1.14.002213551-8  e 1/1.10.0292676-0.

Quanto a publicação que gerou a indignação do parlamentar, a qual faz referencia a locação do automóvel fusion e do imóvel da rua Andrade Neves 14,  em Porto Alegre, o Cristalvox está aberto para mostrar e publicar a versão do Deputado Federal Nelson Marchezan – paladino da moral – Junior, nos termos da nova lei da Internet. Basta enviar para o mesmo email para o qual encaminhou a notificação. Espera o editor que venham todos os recibos sobre os pagamentos realizados em favor da locadora Lazzari, bem como a comprovação do recolhimento das multas. Não imagina que as mais de 80 infrações tenham sido pagas com dinheiro público e que os sites do Denit e Detran estejam errados ao omitir o nome do condutor do veículo.

nomeação luana

luana

convite-facebook