ERA LULA: O BRASIL FOI GOVERNADO POR UM COVARDE!

Cláudio Humberto, editor do melhor portal de notícias do Brasil publica que o Instituto Lula divulgou nota negando que Lula tenha participado da VENDA de MPs ao setor automotivo. O Antagonista publicou ontem a foto de Lula, em 2009, assinando a MP que deu início a essa “excrescência” da vendas de MPs. Negar que suas digitais estão marcadas nos documentos é de “última”. Nem o MARCOLA  é tão covarde assim…

Em nota divulgada no fim da tarde desta sexta-feira, 11, o ex-presidente Lula fez questão passar a bola para sua sucessora, presidente Dilma Rousseff, para se safar de ligação com a venda de Medidas Provisórias investigadas pela Operação Zelotes.

Lula foi intimado a prestar depoimento à Polícia Federal no próximo dia 17 de dezembro, mas, de acordo com a nota, ele ainda não foi notificado. Apesar da investigação também ter como alvo as MPs 471/2009 e 512/2010, de sua gestão, o ex-presidente fala apenas da edição da 627/2013, em que seu filho, Luís Claudio Lula da Silva, é suspeito de ter recebido R$ 2,5 milhões do esquema de lobby que atuou na suposta compra das MPs.

“A Medida Provisória em questão foi editada e aprovada pelo Congresso em 2013, quando ele não era mais presidente da República”, diz a nota.

O esquema de lobby para a compra de medidas provisórias envolveu a contratação da consultoria Marcondes & Mautoni que tem como sócios Mauro e Cristina Marcondes, amigos do ex-presidente Lula.

A PF decidiu intimar o ex-presidente para que ele esclareça “fatos relacionados ao lobby realizado para a obtenção de benefícios fiscais para as empresas MMC Automotores, subsidiária da Mitsubishi no Brasil, e o Grupo CAOA (fabricante de veículos Hyundai no Brasil e revendedora das marcas Ford, Hyundai e Subaru), bem como outros eventos relacionados a essas atividades”.

As três medidas investigadas são da gestão petista e renovaram incentivos fiscais para montadoras de veículos com fábricas no Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Leia a íntegra da nota de Lula:

“O ex-presidente Lula não tem qualquer relação com os fatos investigados. A Medida Provisória em questão foi editada e aprovada pelo Congresso em 2013, quando ele não era mais presidente da República. Mesmo sem ter sido notificado oficialmente para depor, Lula estará, como sempre esteve, à disposição das autoridades para contribuir com o esclarecimento da verdade.”

convite-facebook