DEPUTADO PIMENTA CONFESSA: ME PEGARAM POR TRÁS, NÃO DEU PARA VER NADA!

A Marcha das Mulheres Negras, que ocorreu na tarde desta quarta-feira, em Brasília, era para ser uma manifestação pacífica e calma, mas o ato acabou em confusão com tiros, duas pessoas presas e spray de pimenta em algumas pessoas, entre elas o deputado federal Paulo Pimenta (PT).

O tumulto ocorreu quando a marcha passava pelo gramado em frente ao Congresso Nacional e manifestantes que estão acampados no local, pedindo a volta da intervenção militar no país, entraram em confronto na Esplanada.

Segundo o major da Polícia Militar (PM) Juliano Farias, os intervencionistas acusaram os integrantes da marcha de destruírem barracas e o boneco inflável gigante do general Antonio Hamilton Mourão. Já os membros da passeata apontaram que os intervencionistas atiraram e jogaram bombinhas nos integrantes da marcha.

Para evitar o confronto corporal entre manifestantes, a polícia usou spray de pimenta para dispersar a confusão. Porém, jornalistas e parlamentares que acompanhavam os protestos foram atingidos, entre eles o santa-mariense Paulo Pimenta.

O petista disse que foi até o local por ser presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Ele retornou à Casa com os olhos muito vermelhos e lacrimejando. “Me pegaram por trás, não deu para ver nada”, comentou o deputado, antes de ser atendido no posto médico do Parlamento.

https://www.arazao.com.br/noticia/73483/protesto-confusao-e-spray-de-pimenta-no-palacio-do-planalto/