O RIO GRANDE DO SUL, FALIU! CHAMEM UM SÍNDICO.

Os comunicadores gaúchos,  com assento e voz nas emissoras de rádio e televisão, por interesses econômicos das suas empresas – o estado é seu maior cliente e anunciante – estão “acovardados” e se negam a tecer comentários  e opiniões pessoais a respeito do momento “apocalíptico” que vive o Rio Grande. O Estado faliu. O Estado gasta no mínimo 40 por cento a mais que arrecada. Ou seja, para cada 100 reais arrecadados, gasta 140. Simples assim. Sem rodeios.

Abominável e criminoso atribuir as redes sociais e aos que nelas se comunicam a responsabilidade pela disseminação de notícias ruins. Esses comunicadores de que falo são irresponsáveis do ponto de vista profissional. RASGUEM OS SEUS  DIPLOMAS .  Perderam o monopólio da informação, da chicane e da alienação. Claro que existem excessos, mas para quem é minimamente inteligente, o filtro é disparado  e, de plano, a seleção natural acontece. Só continua acreditando no “boato” quem é boateiro por natureza e aos poucos vai sendo desmascarado.

O Rio Grande já nasceu falido.  Do “estado do charque” como era conhecido no passado pelo resto do País,  atualmente  só mudou sua matriz para o “estado da soja”. Todo mundo sabe disso. O Estado pelo Estado faliu.

Legislativo, Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Badesul, Banrisul e outras entidades vinculadas a matriz econômica do Estado ainda não entenderam nada. Hoje não tem mais dinheiro para pagar salários do executivo. Amanhã essa “ecatombe” vai alcançar todos…

Por isso a afirmação: Nessa foto tem gente demais.  A reunião, para ter resultado teria de ficar restrita aos chefes de Poder… O resto, bem o resto é papagaio de pirata.reunião palácio

convite-facebook