DURÍSSIMA NOTA DA AJURIS DIZ QUE GOVERNO SARTORI É INTRANSIGENTE E NÃO OUVESOCIEDADE

A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (AJURIS)  vem a público chamar a atenção da sociedade e se solidarizar aos servidores públicos do Rio Grande do Sul que não podem ser responsabilizados pela crise financeira do Estado. A decisão do Governo de parcelar os salários dos servidores ativos e inativos do Poder Executivo e Pensionistas põe em risco o funcionamento dos serviços públicos em geral e expõe de maneira desnecessária o funcionalismo.

A Associação reitera a gravidade da falta de diálogo do Governo com a sociedade, que foi alijada do debate e proposições de uma saída para a situação do Estado. Isso configura uma gestão de postura intransigente no relacionamento com os Poderes, instituições e sociedade.

A Associação externa a preocupação com a falta de transparência do Executivo em demonstrar a real situação financeira do Estado, o que impede a leitura sobre os números do Tesouro, circunstância já constatada pelo Tribunal de Contas do Estado.

Causa estranheza, ainda, que diante do anúncio do parcelamento dos salários dos servidores, o governador José Ivo Sartori delegasse a comunicação ao seu secretariado e se fizesse ausente do Estado.

A AJURIS reitera a sua postura histórica de defesa da sociedade, colocando-se à disposição para o debate e na busca por soluções para o Estado do Rio Grande do Sul. Espera-se também que o Executivo gaúcho proponha-se ao diálogo e apresente para a discussão seus planos e propostas de governo, sob pena de um maior isolamento do Governo e a ocorrência de prejuízos irreversíveis para a sociedade gaúcha.

Eugênio Couto Terra
Presidente da AJURIS

 

convite-facebook