JORNALISTA ANDRÉ MACHADO DEIXA PC do B – Faz desabafo na Rede Social

O PCdoB COMETEU UM ERRO. QUAL FOI?

Na noite desta terça-feira fiquei convicto de que o Partido Comunista do Brasil cometeu um erro. Sinto-me na obrigação de fazer esta reflexão pois interrompi uma trajetória jornalística bem sucedida para buscar um espaço na política pela sigla. Um caminho difícil em razão do estigma que a palavra comunismo ainda carrega. Mas como me decidi com base nas ações atuais do partido fiz livremente a minha escolha.

andre machado
André Machado, João Derli e Manuela d’Avila

Uma diferenciação entre o PCdoB e outras siglas pelas quais poderia ter optado estava na coerência entre o que defendia e o seu modo de agir. Muito disto vi desmoronar na noite passada no plenário da Câmara dos Deputados ao ouvir a líder Jandira Feghalli (PCdoB-RJ) encaminhar o voto SIM da bancada ao funesto Distritão. Sempre bradamos contra o Distritão e nos entregamos assim? Não aceito.

E Jandira encaminhou o voto dizendo apenas SIM. Nenhuma explicação.

Há uma justificativa de sobrevivência por trás disto. Impedir o fim das coligações e a criação da cláusula de barreira. Uma atitude casuística como tantas outras condenamos ao longo de décadas. Ouvi que o voto SIM foi pela garantia de que o Distritão seria derrotado. Inaceitável. Se passasse, o PCdoB seria co-responsável por um sistema que destruiria os partidos políticos.

Minha escolha pelo PCdoB havia sido motivada pela defesa da democracia (mesmo com inoportunos manifestos de apoio a regimes ditatoriais), pela maneira moderna de encarar o Estado, pelo apoio às concessões mantendo o interesse público em primeiro lugar, pela defesa da igualdade e mais uma série de ações que buscam fazer nossa sociedade mais igual.

Lembro aqui de uma frase da deputada Manuela D’Ávila. “Não vou transformar-me naqueles que combato”, sempre repetiu. Na noite passada, Manuela parecia tão perplexa quanto eu. Não vou aceitar que o partido ao qual me filiei comporte-se como os outros que combati. Momento de muita reflexão.

Ou o PCdoB errou ao votar no Distritão ou errou ao me convidar para integrar seus quadros.

Expresso aqui meu profundo respeito pelos quadros do PCdoB do Rio Grande do Sul. Percebo uma defesa constrangida da posição do partido.

PS: Desde novembro passado, quando comecei a atuar no Grupo Bandeirantes, não tenho participado de atividades partidárias. Estou, também, desligado da Comissão Política da sigla.

convite-facebook